Um banho relaxante e revigorante após um longo e exaustivo dia é o desejo de qualquer um. E você pode deixar esse momento ainda mais prazeroso apostando em um banheiro spa dentro de casa. Essa é uma tendência que vem ganhando força graças a demanda por um estilo de vida mais calmo, leve e natural.

01

Se a ideia é montar um espaço tranquilo e que emane paz, então as cores mais indicadas são as claras e neutras, como o branco e o bege que estão entre as preferidas dos banheiros spas. Além das cores neutras, você pode apostar ainda em tons que são naturalmente aconchegantes, como os terrosos que variam entre o laranja suave ao castanho.

02

São poucos os materiais capazes de conduzir a mente a um estado de relaxamento e aconchego como a madeira. Nesse quesito, a madeira é imbatível e por essa razão ela não pode ficar de fora de um banheiro spa. E por mais estranho que pareça, é possível sim inserir a madeira em áreas molhadas, basta para isso impermeabilizar e tratar o material adequadamente.

03

Você pode utilizar a madeira no piso, no forro do teto ou como revestimento de parede. Há ainda a opção de decks, armários, prateleiras, nichos e objetos decorativos feitos com o material.

04

Mas, caso fique muito inseguro com a madeira no banheiro, opte por revestimentos que imitem o material. Atualmente existem porcelanatos que reproduzem com perfeição a cor e a textura da madeira. Essa pode ser uma excelente alternativa ao material e, ainda, com a vantagem de não exigir manutenção.

05
Outro elemento que não pode faltar em um banheiro spa são as plantas. Elas trazem frescor, além de ajudar a purificar o ambiente. Algumas espécies, inclusive, liberam um aroma muito agradável quando em contato com o vapor do chuveiro, como é o caso do capim santo.

06

O conforto é a peça chave do banheiro spa. De nada adiante você investir em uma linda decoração se o ambiente não for confortável. Para isso aposte em tapetes macios, luzes indiretas – que podem vir das velas ou de uma instalação elétrica, toalhas felpudas, cheirosas e macias.

Fonte

 

A arte de rua tem o dom de colocar alegria no dia a dia urbano. Arthur-Louis Ignoré, também conhecido como Ali, pinta tapetes em calçadas e passagens públicas em cidades de todo o mundo. As obras são inspiradas em padrões geométricos e botânicos encontrados na ornamentação antiga de uma ampla gama de contextos culturais.

7c633766364845.5b140c16f009a 034c9067490189.5b3baadc5e306 ArthurLouisIgnore_03 ArthurLouisIgnore_04 ArthurLouisIgnore_06 ArthurLouisIgnore_07 ArthurLouisIgnore_08

Atualmente o artista mora em Rennes, na França, onde há alguns anos ele pintou sua maior instalação: uma mandala de 10 mil metros quadrados no telhado da sede do Social Welfare Family Allowance. ArthurLouisIgnore_09Fonte

 

O mais comum tem sido o gesso, branco e clean. Em alguns projetos mais ousados tem se visto o cimento bruto, que dá um toque industrial e ainda há quem goste do conforto da madeira. A verdade é que a gente esquece de olhar pra cima às vezes… Sim, estamos falando sobre o teto! Uma simples ideia diferente pode mudar os ares. Que tal um pouco de tinta colorida? Um papel de parede?

A cor pode dar um toque bem especial. Além do teto, é possível brincar com a geometria avançando um pouco mais nas paredes ou escolhendo uma delas para colorir também.

Liso 01 Liso 02 Liso 03 Liso 04 teto + parede 01 teto + parede 02 teto + parede 03

 

Se o ambiente for mais descontraído, ainda é possível utilizar papel de parede ou desenhos temáticos.

Divertido 01 Divertido 02 Divertido 03

 

Prometemos não fazer spoiler. Mas precisamos falar sobre a cenografia e a produção de arte do filme “Me chame pelo seu nome”. A obra é uma das maiores sensações cinematográficas do ano, o filme atrai não só pela história mas pelo ambientação. A filmagem ocorre em Crema, na Lombardia, onde vive o diretor Luca Guadagnino.

01a

Mas queremos realmente falar sobre a casa. Em uma vila italiana tradicionalíssima, equilibrando a memória rústica da arquitetura com a modernidade oitentista da família intelectual, com jardins bucólicos e jantares inesquecíveis embaixo da pérgola da varanda.

01

A Vila Albergoni, onde as cenas da casa foram filmadas, fica no vilarejo de Moscazzano, mas é uma propriedade privada, e estava na verdade abandonada. O diretor queria comprar a casa, mas não teve dinheiro suficiente para isso. Então ele resolveu fazer um filme nela, restaurando as partes mais degradadas e decorando-a completamente com móveis e objetos da casa de seus pais e de antiquários de Milão.

20tmag-cmbynset-slide-6P9G-superJumbo

Já as árvores foram plantadas lá como parte da cenografia. Mas enfim, a casa está à venda. Quem sabe ela não pode ser sua?

02 03 04 05 06 07 08

Fotos: Giulio Ghirardi
Fonte